Daniela araújo, a nova revelação da Sony Music Gospel



Maurício Soares - Quando ouvi o CD "Daniela Araújo" fiquei impressionado com a sonoridade do projeto e a forma diferenciada da jovem cantora em interpretar suas canções.

O CD foi lançado no último dia de Expo Cristã no mês de setembro e em pouco mais de 3 horas de exposição do produto no stand da Sony Music a primeira tiragem simplesmente esgotou-se, deixando muitas pessoas com a frustração de não poder conferir essa obra prima naquele momento. Para alguns amigos e profissionais do mercado tenho dito que o meu feeling sobre este projeto é o mesmo de quando, por exemplo, deparei-me com o projeto do Thalles.

Não pelo estilo musical, mas pela proposta diferenciada e de qualidade trazendo um frescor no projeto. De tempos em tempos surgem alguns projetos que marcam épocas, que modificam e criam tendências, que entram para a história da música e me arrisco a dizer, que já no primeiro trabalho, Daniela Araújo desponta como uma das maiores revelações da música cristã contemporânea dos últimos anos. Confiram a entrevista que a jovem Daniela Araújo concedeu para nossa assessoria de imprensa.

01 - Conte–nos como começou o seu envolvimento com a música?

Meus pais, Jorge Araújo e Eula Paula, são cantores e me introduziu ao mundo musical! Eu canto desde pequena com meus irmãos Elen Diana, Suelen e Jorginho, formávamos um grupo chamado Turma do Barulho, e seguimos a vida toda cantando.

02 – E qual foi a influência de seus pais, cantores super conhecidos, para que você também seguisse na área artística?

Meu pai me deu um coração de compositora, cresci vendo ele com o violão e o gravador sempre por perto. Ele também me fez amar o mundo dos estúdios! Ele montou o dele há mais de dez anos atrás, e foi aonde desenvolvi o meu dom. Minha mãe foi quem me ensinou harmonia, foi ela que sempre me incentivou a seguir em frente, nesse ministério que é tão prazeroso, mas cheio de desafios.

03 – E ainda criança você conviveu com essas questões de estúdio de gravação, viagens, apresentações. Podemos dizer que você teve uma infância diferente dos padrões? Como foi isso para você?

Tudo tem seus dois lados. Sentia falta de ter uma rotina normal, mas conheci outros países, outras culturas, e muita gente legal nas viagens que fazíamos. Sentia muita falta dos meus pais, pois quando estávamos em período escolar, eles viajavam sem a gente. Por outro lado, meus irmãos e eu temos um elo muito forte, e cada um teve uma válvula de escape. Eu me apeguei aos meus avós, e até me acho meio velhinha... talvez por ter crescido como uma, rs. Tive meu avô para me ninar e mimar, tive minha avó pra me acarinhar, costurar pra mim, pra fazer minha comida. Tive meus livros que meu tio Bau me dava, tive meus diários e versos adolescentes, tive a casa dos primos, tive os eventos infantis junto com meus irmãos... minha infância me deixou saudade.

04 – A Turma do Barulho foi uma referência muito grande para muitas e muitas pessoas. Que lembranças desta época você se recorda ainda hoje?

Me lembro dos grandes eventos no Norte e Nordeste do Brasil. A gente rodou o país inteiro com o grupo, e era muito divertido cantar pra criança. Me lembro que no fim dos eventos, todos ganhavam doces! Rs... Me lembro dos gestos que fazíamos quando cantávamos, e que todas as crianças faziam junto com a gente! Gosto de me lembrar do período de férias, quando viajávamos pros Estados Unidos, e fazíamos Escola Bíblica de Férias em vários pontos do país. Foi uma grande oportunidade de crescimento em muitos sentidos que D-s deu à minha família. Mas acho que as melhores lembranças são essas: posso lembrar que fui usada por D-s quando ainda era uma criança, para levar outras crianças a adorarem a D-s.

05 – Este seu CD foi aguardado por muito tempo. Por que você demorou tanto a lançar um CD solo já que para você, até pelo fato de seu pai ter um estúdio de gravação, isso seria bastante natural?

Por tantos motivos, que nem sei por onde começar. Mas acho que o maior deles foi porquê eu me propús a fazer um disco que estava fora do meu alcance, e nenhuma gravadora quis assumir a proposta na época, por isso tinha que ter muita certeza do que estava fazendo. Eu e o Leo assumimos os gastos da produção, e D-s foi me conduzindo. Tudo aconteceu no tempo certo, eu creio.

06 – Depois de quanto tempo em produção você lança este seu primeiro trabalho?

Depois de três anos e meio! Tivemos algumas pausas, como quando tive que esperar oito meses com o disco parado pra poder gravar cordas em Praga. Dentre alguns contratempos, o disco foi finalizado com sucesso diante das condições que tínhamos, rs.

07 – Como está o repertório deste CD? Quem foi o produtor, as participações, músicos?

O repertório é feito com algumas de minhas composições, umas mais antigas que outras. Também tem duas músicas de dois amigos meus, uma do Samuel Silva, e outro de Ryldo Lopes. A produção delas aconteceu de uma maneira natural pra mim, eu já tinha tudo em mente em relação aos arranjos das músicas quando começamos a escolher o repertório. Tive ótimos parceiros de trabalho, que foram o Leonardo Gonçalves, o Jorginho Araújo e o Fernando Menezes. Esses três foram fundamentais na minha equipe e fizeram toda a diferença, fora todos os músicos e arranjadores de cordas e metais. Meu pai faz participação na música "Dono dos meus dias", o Leo fez alguns vocais, e ainda contei com a participação de um grupo masculino da terceira idade, que deu um toque super especial em algumas músicas.

08 – Muita gente já sabe, mas tantas outras ainda não tem essa informação, além de ser filha e irmã de músicos e artistas, você também é casada com um artista do primeiro time da música gospel brasileira, neste caso, Leonardo Gonçalves. Qual foi a participação ou influência do Leonardo Gonçalves em seu CD? Ele mais ajudou ou criou ainda mais uma responsabilidade, um peso para você?

O Leo só me ajuda! Quando eu estava quase desistindo de gravar minhas próprias músicas, ele foi a pessoa que disse: "Você TEM que gravar um cd autoral!". Então, o apoio dele foi fundamental. Porém, as pessoas de fora e que não me conheciam criaram expectativas diversas em relação a mim, mas não me importei com isso porque no final de tudo, é o seu trabalho que fala por você, né? Hoje, todos que me conhecem através do Leo, me apoiam muito e só tenho que agradecer a D-s por esse carinho extra que recebo.

09 – Ele participa de alguma canção?

Fazendo dueto comigo, infelizmente não. Mas fez vocal sozinho na música "Tempo", e fez vocal comigo na música "Santificação".

10 – Por falar em participações, seu pai, Jorge Araújo também participou cantando contigo. Como foi essa experiência?

Foi emocionante ver meu pai cantando uma música minha. Ele que está a tanto tempo vivendo desse ministério da música, sabe... não é fácil! Escolhi uma música que tinha tudo a ver com a vida dele, a música "Dono dos meus Dias".

11 – Um dos grandes destaques deste projeto, além da sofisticação do repertório, da poesia das letras, tem a ver com a qualidade dos arranjos e instrumentais. É verdade que esse CD contou com músicos internacionais? Conta pra gente essa história…

A base do disco foi toda feita no Brasil, exceto a música "Tempo", que teve a bateria gravada em Nashville, pelo querido Dan Needham. Eu atribuo a sonoridade do disco ao talentosíssimo Fernando Menezes, que entendeu melhor do que ninguém o que eu queria pra mixagem do disco. Jorginho Araújo foi também um dos grandes responsáveis pela qualidade sonora do disco, supervisionando todas as gravações e sendo o engenheiro principal. Tive o prazer imenso em gravar cordas em Praga, na República Tcheca, com a Orquestra Filarmônica de lá. Músicos incríveis, que foram direcionados pelo maestro Williams Costa Jr. Resumindo: gravamos no Brasil, em Nashville, e em Praga.

12 – E como você define esse seu primeiro trabalho? Que tipo de música encontramos neste CD?

Em relação a escrita, posso dizer que são letras reflexivas, que nos fazem pensar melhor em relação a algumas questões, como por exemplo no nosso relacionamento com D-s, e alguns dos nossos anceios da alma. Musicalmente falando, tentei fazer com que os arranjos representassem as letras e a harmonia composta ao máximo. Minhas influências que aparecem nesse disco são o pop, o rock, o indie e o soul.

13 – E como foi esse encontro seu com a Sony Music? Foi o Leonardo Gonçalves, também artista da gravadora que te apresentou a eles? Como se deu esse contato?

Quando estávamos pra fechar a masterização do disco, eu e o Leo já tinhamos um plano de mostrar pra diversas gravadoras, inclusive pra Sony Music, na qual ele faz parte do casting de artistas. O Maurício Soares sabia que eu estava gravando um disco solo por alguns comentários no meio gospel, e já me conhecia por eu cantar desde pequena, ser filha de cantores, mas foi o Leo que levou o meu disco pra ele ouvir. Só que, se ele ía gostar ou não já não dependia do Leo, rs! Porém, ele gostou! E não só gostou, como fez questão de dizer que gostou muito do meu trabalho! Nossa, como eu fiquei feliz, fiquei feliz demais... e depois dessa boa notícia e de eu assinar o contrato, o Maurício ainda escreveu um release do meu disco que chegou a me emocionar.


14 – Você realmente tem muitas responsabilidades neste momento … primeiro CD solo, sendo lançado por uma grande gravadora, agenda de compromissos intensa … é tudo isso mesmo que você esperava?

Bem... com a infância "especial" que eu tive, tendo poucas horas de sono, madrugadas de gravação, viagens corridas e ainda escola, posso dizer que hoje eu pelo menos sou adulta, casada, e tenho pessoas pra me ajudar, rs! Mas sinceramente não sei como é isso das pessoas que acham que é fácil ser cantor ou artista... é realmente um ministério, e o que eu esperara era muito trabalho a fazer. Como você falou, temos muitas responsabilidades que não são simplesmente tudo o que já temos que fazer pro trabalho acontecer, mas ainda temos que ser exemplo, temos que ser um canal abençoador, que ligue as pessoas a D-s... ou seja, a responsabilidade de um artista cristão é ainda maior, porque trata das coisas espirituais. Então se o meu trabalho é esse, se D-s me deu um dom, ele precisa ser compartilhado. A recompensa é poder ter a oportunidade de ser usada por D-s de uma maneira tão bonita.


15 – E que tipo de música você ouve? Quem são suas referências musicais?

Ah, a cada ano vai mudando. Cresci ouvindo Amy Grant, Jaci Velasquez, Carman, Sandy Patty, Ron Kenolly, dentre outros. Hoje eu estou ouvindo Loney,Dear, Bon Iver, Fleet Foxes, RadioHead, A Fine Frenzy, Múm, Sigur Rós, Future of Forestry, P.O.D., Yael Naim, Etta James... a lista é grande!

16 – Hoje você se dedica exclusivamente à música? Ainda estuda, grava participações? Como é o seu dia-a-dia?

Me dedico a tudo que é arte, a tudo que sou capaz de perceber! Tudo que eu puder absorver de D-s nessa vida, eis-me aqui. Mas meu foco está na música. Faço faculdade de música pela manhã, no momento tenho ensaiado com banda e tecladistas para minhas apresentações, faço parte da produção do cd novo do Leo, no momento tenho aulas particulares adicionais de canto e de harmonia, gravo vocal e faço direção de voz em estúdio. Quando surge convite pra participações especiais, eu faço com o maior prazer. Ainda estamos em fase de gravação e produção de video clipes, mas eu adoro! É... meus dias estão bem corridos!

17 – Como tem sido a receptividade do público e da mídia para seu trabalho de estréia?

Graças a D-s, só tenho ouvido coisas abençoadoras. Fico feliz pelo público estar recebendo tão bem o meu trabalho, e assim vamos crescendo juntos! Tenho recebido convites pelo Brasil, e muitos recados positivos das rádios que já estão tocando o meu primeiro single.

18 – E como você lida com tecnologia? É ligada nas redes sociais, web e tudo mais? Aproveita e passa para nós todos os seus contatos, inclusive site e telefone de agenda.

Estou conectada 24hs por dia pelo meu querido iphone, rs! Tenho o twitter @daniela__araujo, uma página no facebook pra falar do meu ministério e postar fotos www.facebook.com/danielaaraujooficial, dois blogs pra atualizar a galera das novidades e compartilhar um pouco mais de arte, www.daniellaaraujo.blogspot.com e www.demadrugada.tumblr.com, e meu site que já está sendo feito www.danielaaraujooficial.com. Para agendar, os contatos são (11) 8754-9359 ou (11) 6735-5023, ou pode ser pelo email contato@danielaaraujooficial.com, falar com Suelen Meirelles!

19 – E quais são os seus próximos projetos, sonhos, objetivos?

Como já falei, estamos em fase de produção e gravação de alguns vídeos das músicas do meu cd. Algo que eu sempre quis fazer é trabalhar as músicas do disco visualmente e isso vai complementar muito o trabalho, acredito eu. Também já estou pensando no meu segundo cd, acredita? Já que no meu caso demora tanto e depende de uma criatividade tremenda, rs. Que D-s nos inspire! Meu objetivo é trabalhar bastante, e ser usada por D-s da maneira que Ele quer, dependendo de Sua misericórdia. Meu sonho é ver o resultado de todo o nosso esforço na vida das pessoas que se dizem abençoadas por esse ministério.

20 – Uma última mensagem aos nossos leitores e parabenizamos você por este belíssimo trabalho que tem tudo para destacar-se no mercado de música gospel nos próximos meses!

Amém, muito obrigada pelos votos! Gostaria de fazer um pedido especial a você que leu essa entrevista até aqui e simpatiza com o meu ministério. Quando se lembrar, ore por mim e pelo Leo, pra que o Senhor continue guiando nossos passos, nos usando pela Sua misericórdia. Que D-s te abençoe, e não esqueça que estamos no mundo para sermos sal, para sermos luz, para sermos um exemplo de como é viver pela fé, amando uns aos outros, perdoando as ofensas e não guardando mágoas no coração. Nunca duvide do poder de D-s e de Seu amor, acredite que Ele está sempre com você e nunca vai te desamparar, nem nos momentos mais difíceis. "Entrega teu caminho ao Senhor, confia nEle, e o mais Ele fará"!

Fonte: Sony Music
Share on Google Plus

About Samuel Rodrigues

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário